Skip to content

Resenha: Ayumi Hamasaki – Rock’n’Roll Circus

maio 15, 2010

ayumi hamasaki - rock'n'roll circus

O tão esperado novo álbum da Ayu! (como sempre são esperado os álbuns dela). Depois de ter dado uma mudança radical no estilo musical com Next Level, agora Ayu tenda retornar as raízes, mas com uma nova roupagem. Bem, será que a Deeeeva do J Pop ainda está no topo? É o que veremos agora!

THE introduction

O álbum inicia com essa intro (não me diga que é intro… [ironic mode]) que mais se parece uma orquestração de 32 bits, beeem videogame. Quem não escutou as músicas novas do álbum ainda com certeza vai achar que é uma repetição do Next Level, por causa dos instrumentais bem eletrônicos, mas é só um clima para a Ayu mostrar o que tem de novo (ou não..) :-8

Microphone

Do nada surge um órgão que surpreende levando à guitarra pesadas, bem conduzidas e com presença. Mas Microphone não fica somente nisso, vai mudando com diferentes distorções, teclados gritantes (amo teclado assim!) e um pouco de piano para dar uma calmaria antes do refrão, este que é um dos mais viciantes que já ouvi. Mas as surpresas não param por ai, já que ainda se tem um solo batalhando com violinos. Preciso dizer que é umas das melhores do álbum? : D

count down

O clima aqui fica mais denso, mais depressivo, o que não significa que a música não seja melosa ou dramática. count down traz como linha um piano com graves bem marcantes e que trás todo esse clima, mas é no refrão que vem aquela sensação ‘fim do mundo’, com guitarras bem distorcidas, sintetizadores ocos e para reforçar essa sensação, Ayu nos traz um vocal muito expressivo, até mesmo agoniante, e para mim uma música conseguir isso tão bem, é por que ela superou minhas expectativas! =o)

Sunset ~LOVE is ALL~

Lançado como single ano passado, é a primeira balada do álbum. Bem nos moldes, naquela coisa: violão, piano, violino e uns barulhinhos de estrelas (vocês sabem que som é esse né?).  A versão apaziguada de Sunrise tem pouquíssimas oscilações e poucos atrativos, mas o ponto positivo é da melodia, que ficou ótima nesta versão. Infelizmente o que me decepcionou foi  linha que estava tão interessante desde THE introduction até count down, Sunset ~LOVE is ALL~ quebra lindamente.. prefiro escutar no single mesmo  =|:-)

BALLAD

Como o próprio nome diz, é uma balada! Mas BALLAD não é uma balada qualquer! Bem é perceptível que o feel aqui é algo onírico, mais ao mesmo tempo épico e triste. O instrumental, apesar de ser predominantemente clássico, tem uns sons fora do comum com inclusão de até alguns instrumentos japoneses, o que acrescenta a essa sensação de ‘viagem’ que a música traz. E se prestarem atenção na letra, acho que alguns (muuuitos) irão se emocionar. ;-;

Last Links

Bem, para acabar a sequência de baladas vem Last Links. Do início você realmente não espera muito da simples introdução de um violão, mas é a aí que se engana, por que a música vai crescendo e g-zas! Que refrão! Uma melodia tão boa quanto a de count down, mas só que mais leve, e muito envolvente. A música em si tem uma estrutura musical linda.. nem dá para explicar direito, acho que só ouvindo mesmo! *o*

montage

Sabe aquelas trilhas sonoras de filmes medievais, com direito até o sino da igreja e órgão? (serve filmes sobre o Drácula como exemplo?) Bem está é montage, que apesar de ser seguir uma linha bem comum, a composição desta interlude é agradável ao ouvidos e faz um bom suspense para o que irá em Don’t look back :-@

Don’t look back

O clássico de montage vira um techno-árabe em Don’t look back. O início já surpreende pela riqueza musical, pois misturar coisas tão diferentes e tão bem é algo raro. Don’t look back é uma orgia de instrumentais árabes, indianos e sons etéreos e eletrônicos que surpreende. A melodia tem algo… químico que te puxa para dentro da música, praticamente uma viagem à diferentes sensações e emoções. Nossa como consigo tere essas viagens dentro de uma música? Só sei que Don’t look back é uma das melhores músicas da carreira da Ayu! &|=D

Jump!

Batidas eletrônicas bem marcadas com um pouco de rock ao som de gritos de ‘‘jump, jump, jump!’’ e essa interlude realmente consegue passar a sensação de vamos pular! Apesar de ser pouco criativa, gostei da interlude. \^^/

Lady Dynamite

Lady Dynamite? O nome já diz que é uma música em que Ayu mostra seu deeeva power (nem irei comentar do PV dessa música  OK?). A canção é um rock divertido, com umas flertadas em experimentações eletrônicas e apesar de ter uma estrutura musical bem simples, cumpre muitíssimo bem seu papel de ser uma música feita para animar, literalmente aquela músicas pra você….se jogar! \o\  |o|  /o/

Sexy little things

A mais pop das músicas de Rock’n’Roll Circus (sentiu a contradição?) traz muita, mas muita experimentação sonora sim! Sexy little things tem variações de ritmos, e uma miscelânea eletrônica que chega a ser excêntrica. E esse é o forte dessa música, o seu diferencial em suma. Já o que diz respeito aos vocais da Ayu, ela trouxe um vocal kawaii/sexy que eu sinceramente não gostei… prefiro ela e seu rockish deeva power vocal ;D

Sunrise ~LOVE is ALL~

A versão agitada de Sunset , Sunrise traz um eletro-rock (muito mais eletro do que rock) com essa melodia que já disse em Sunset que é ótima! É uma canção bem cara de verão, com tudo mundo se divertindo e tals, e um intrumental bem marcante, que marca em conjunto com a melodia. Contudo, entretanto, porém eu também prefiro Sunrise no single do que na sequência do álbum. #^^#

meaning of Love

Sim, esta é A balada do álbum. meaning of Love tem aquela cara de clássica balada de sucesso da Ayu que todo mundo conhece, e se encaixaria muito bem em qualquer álbum, pois tem um instrumental que não é aquela coisa monótona, tem seus ganchos muito bem elaborados com um pequeno duelo de guitarra e violinos que é maraa. A voz da Ayu tá com uma emoção única comparada ao resto do álbum, ótima pedida.  =]

You were…

Mais baladas! You were… já lançada como single, tem aquela coisa de natal, inverno, frio… (deve ser o piano). O refrão é com certeza o chamariz da música, pois é extremamente marcante, e de uma melodia muy bela. Mas em resumo é uma música que não entendo o motivo, falta alguma coisa, que acaba você enjoando rápido… um dia descubro! :- |

RED LINE ~fot TA~ (álbum version)

Um rock. Simplesmente isso? Sim! Mas quando bem feito que é o caso de RED LINE a música ganha uma vida fora do normal. O solo de início da música em conjunto com o piano, até mesmo o andamento dos sintetizadores, e o melhor, a voz da Ayu, tudo nessa música parece tão.. perfeito! Feito com muito feel! Sabe quando a música aquela coisa ‘nostálgica-triste-alegre-superei tudo e sou feliz’ ??? É um pouco além disso. O que nessa versão a música mudou foi somente o final com muitos ‘lalalalas’ e solos de guitarra para todo os lados, que vão sumindo aos poucos deixando somente a voz de Ayu transbordar a canção. Com isso é óbvio que RED LINE é a minha preferida do álbum e um ótimo encerramento. :-{D


Conclusão

Com Rock’n’Roll Circus, Ayumi mostra que apesar de não ter a mesma força de antes, ela ainda sim continua uma lenda e mostra que é capaz de inovar (sim, ela conseguiu) e fazer ótimas músicas. É lógico que não haverá um álbum que agrada a todos, mas pelo menos uma música deste álbum é impossível não gostar. O ponto forte deste trabalhos são as músicas inéditas, o que me faz acreditar que Ayu ter ido à Londres para gravar tal álbum fez bem. ^^v

Comentem , isso é legal!

Ficha:

Álbum: Rock’n’Roll Circus

Grupo: Ayumi Hamasaki – 浜崎あゆみ

Lançamento: 14/04/2010

Posição no Oricon Semanal:1º

Vendas na 1ª semana: 205,058

Vendas até 12/05/2010: 285,508 (ainda nos charts)

Faixas Promocionais: Microphone; Sexy little things; Don’t look back e Lady Dynamite

Singles: Sunrise / Sunset ~LOVE is ALL; You were… / BALLAD


Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Kivo permalink
    maio 15, 2010 6:54 pm

    Rock’n’Roll Circus é um dos álbuns mais marcantes da Ayu com certeza. Nesse álbum é nítido o esforço de Ayu para criar todo um ambiente perfeito para fazer com que cada música tenha o seu lugar (apesar de achar que Sunset ~LOVE is ALL~ e BALLAD ficaram meio deslocadas). O álbum apresenta uma das melhores sensações sonoras que já presenciei, é incrível como cada música proporciona uma experiência maravilhosa. Todas as músicas apresentam excelentes arranjos e cada qual com seus instrumentos diferentes conseguem superar a anterior.
    As minhas musicas preferidas são: Microphone , Lady Dynamite, Sexy little things e RED LINE ~for TA~ [album version].

    ->O PV de Microfone é fantástico, incrivelmente bem produzido, uma verdadeira inovação de Ayumi. O que mais marca é o ambiente rock +circo sombrio (por isso é a musica que mais representa o álbum).

    ->Lady Dynamite com certeza é uma das mais viciantes de toda a carreira de Ayu, “ela cumpre muitíssimo bem o seu papel”. Sem falar em seu pv, porque, OMG *O*, o que é Hamasaki Ayumi em uma boate gay? É TUDO!!!!!!! Ayumi mostra que quem é Diva nunca cai do salto! xD

    ->Sexy little things é a música e PV mais experimental de todo álbum ,e me arrisco a dizer de toda carreira de Ayu até agora. É um clip inovador que reúne diversos elementos sonoros tornando o clip engraçado e estranho. xD

    ->Apesar de não possuir PV, RED LINE ~for TA~ [album version], ficou ainda melhor do que a original e continua excelente (eu já gostava da antiga ,mas gostei ainda mais dessa versão ).É uma música linda e com os solos de guitarra fiou melhor ainda!!!
    E agora só falta sair MOON em boa qualidade!

    Um dos melhores álbuns de todos os tempos*O*

    • andoreh permalink
      maio 23, 2010 11:33 am

      Concordo em grande parte do que você disse

      Lógico que há diferenças de gostos, mas creio que você concorda comigo que as músicas gravadas no Reino Unido foram as de melhor recepção e impacto do álbum.

      sobre os pv’s:

      * Microphone tem um PV que apesar de trazer aquela sensação de estranheza, tem uma energia e um impacto realmente grandes ;D

      * Lady Dynamite eu gostei pelo fato de ser polêmico e só! mas assim naum é algo polêmico e exagerado (como os clipes americanos NÉ!), por isso esse pv ficou legal

      * sobre Sexy little things, concordo em tudo, genero grau e degrau \o/

      *Mas pra mim o melhor pv foi o de Don’t look back! a música em si é otima e o pv é da espécie de que vc não espera o que vai vir, é aih que está a surpresa dele!

      e RED line tbm acho uma música excepcional

      brigado pelo coment ;D

  2. maio 21, 2010 1:24 pm

    otima resenha *-*otima não…perfeita *u*…eu amei Rock ‘n’ roll circus….as minhas favoritas é don’t look back,microphone,sexy little things e last link….muito bom…Divaaa
    amo te ayu

    • andoreh permalink
      maio 23, 2010 11:35 am

      pelo visto as melhores músicas são unanimidade naum é?

      (ouvindo last links agora xD)

      brigado pelo coment =]

  3. abril 23, 2013 11:01 am

    Some people prefer taking weight loss tea, appetite suppressant,
    or fat binder products. o Other important areas for weight loss like exercise and psychological factors are not endorsed in this
    program. When you tend to try this kind of diet, make sure that you are able
    to.

Trackbacks

  1. TOP30 – Melhores albums de 2010 – parte 4 « Acid Black Nerd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: