Skip to content

OP&ED&OST – InuYasha (Parte II)

julho 28, 2009

E aí pessoal, darei continuidade agora à parte que eu deixei sobrando do post anterior, lembram? Bem, provavelmente acho que não…me desculpem por demorar tanto assim, mas garanto que irão gostar de relembrar os encerramentos de InuYasha. Então vamos às músicas!

O primeiro encerramento é “My will”, do ex-trio dream, que no Brasil foi traduzida para “Meu desejo”. Na minha opinião, este é o melhor encerramento que o anime teve por ter ritmo e letra bons, além de eu particularmente ser fã do grupo. Além disso, a música traduzida em português foi bem feita, não perdendo o significado da música original. Vale lembrar que “My will” também tocou no último capítulo de InuYasha para fechar a série, só que o dream já estava com sua nova formação nessa época, com 8 integrantes.

Foi uma boa escolha da avex para o dream fazer sua estreia em música de animes, que também teve músicas em Hikaru no Go, Monkey Typhoon e Ichigo 100%.

“My will” foi o sexto single, lançado em 2001, do trio, que foi formado após um concurso denominado avex dream 2000, no qual Koda Kumi e Fujimoto Miki participaram também. Infelizmente, o dream nunca teve boas vendas, sendo esse single sua melhor posição na Oricon, um sexto lugar. Hoje, o grupo conta com seis garotas, sendo que apenas uma é remanescente da velha formação, que passou por  algumas “reformulações” para chegar a formação atual ao longo dos seus 9 anos de existência.

A abertura seguinte foi “Fukai Mori”, do Do As Infinity. Infelizmente, eu não pude deixar a ending original porque desabilitaram o som dos vídeos disponíveis, então coloquei a música inteira original e o encerramento em português. O Do As Infinity é uma banda bem conhecida já e aposto que muita gente também conheceu DAI a partir das músicas de InuYasha, tanto que “Fukai Mori” foi o single mais vendido pela banda.

A música tem uma letra um pouco mais triste e o ritmo conhecido da banda, além da voz da Van Tomiko ajuda a dar essa impressão da densa floresta, que é o significado de “Fukai Mori”. Entretanto, eu não gostei muito da versão traduzida, com alguns versos mal adaptados que poderiam ter sido colocado para seguir o ritmo da música.

A música seguinte é “Dearest”, da Ayumi Hamasaki, uma das maiores estrelas j-pop. Acho que nem preciso falar muito dela porque ela é bem conhecida já e “Dearest” é uma das músicas calmas de umas montes que ela tem em seus 11 anos de avex. A tradução em português da música foi bem feita, mas nada se compara a voz da Ayu, certo?

No single de “Dearest” foi colocado alguns remixes da música e vale a pena dar uma conferida, só googlear! Vale lembrar também que outra música da Ayu, “No more words”, foi tema do primeiro filme de InuYasha. Essa é uma música mais calma ainda, com ritmo lento, bem diferente de uma “Sparkle”.

“Every Heart -Minna no Kimochi-“ é o quarto encerramento de InuYasha e é cantado pela coreana BoA. Como se pode observar, os encerramentos de InuYasha são bem calmos, falando de amor, essas coisas.

O single da BoA não é diferente e a avex usou boa parte de seu arsenal para colocar as músicas em InuYasha, sendo a “Every Heart -Minna no Kimochi” o single de estreia de BoA em algum programa japonês. Esse era o começo da carreira da BoA no Japão e o single foi lançado no mesmo dia do primeiro álbum dela japonês, “LISTEN TO MY HEART”.

O encerramento seguinte é “Shinjitsu no Uta”, do Do As Infinity novamente (por isso que eu falei que algumas pessoas conheceram DAI a partir daí…). Particularmente, eu não conheço muito a música porque eu nem cheguei a essa parte do anime, mas parece que todas as músicas do DAI tendem a ter um tom parecido, com serenidade. A música traduzida em português foi bem adaptada e vale a pena ouvir.

Além desses dois encerramentos do Do As Infinity, há mais uma música que foi tema de algo de InuYasha, a “Rakuen”, encerramento do quarto filme. Das três músicas, eu prefiro a “Rakuen” porque tem um tom de diferença com os toques de piano.

O encerramento seguinte é “Itazura na Kiss”, do day after tomorrow, banda que acabou em 2005, sendo que a misono seguiu carreira solo e o Daisuke Suzuki partiu para o GIRL NEXT DOOR.

“Itazura na Kiss” é uma música com um ritmo mais acelerado, mas o enredo não é diferente. A versão em português acho que deixou a desejar, parece que a letra tá seguindo um ritmo e a música um outro. Enfim, não sou muito fã das irmãs Koda, mas a música fugiu do ritmo lento, então saiu um pouquinho do clichê.

A música seguinte é “Come”, de mais uma estrela da avex, Namie Amuro. Essa música saiu em double A-side em 2003 com a música “SO CRAZY” e nunca teve um clipe, até porque foi cover da “Come my way”, da australiana Sophie Monk, mas convenhamos…nada se compara a Namie, certo?

A “Come” faz parte da época pop da Namie, antes dela começar a época Hip-hop. Além disso, ela já fazia umas músicas mais dançantes com coreografia e tal, como a própria “SO CRAZY” e a “Put’em Up”, mostrando que “Come” era diferente, relembrando até quando Namie cantava “Wishing on a same star” (não sei pra vocês, mas pra mim sim…).

Enquanto a versão da australiana é mais dance, a da Namie é mais serena, da mesma forma que em suas outras músicas calmas. Já a versão traduzida em português deixa um pouco a desejar porque é estranho ouvir aqueles versos em português, não dá pra acompanhar o ritmo.

Vale lembrar também que a música “Four Seasons” da Namie também foi ending do terceiro filme de Inuyasha. Essa música eu recomendo, lembra bastante a época em que a Namie cantava músicas calmas, sem danças.

O último encerramento de InuYasha é “Brand New World”, da boyband V6, a mesma que cantou “CHANGE THE WORLD”, primeira abertura de InuYasha.

Outra ending mais agitada, essas músicas de boyband são a fórmula do sucesso, com coreografia básica e tal, deve fazer sucesso entre as japonesas. A música até que caiu bem como encerramento, mas acho que poderiam ter colocado mais um vocal junto do cara que canta a versão traduzida em português.

Bem, tem outras duas músicas que faltou citar: “Ai no uta” e “Yura yura”, do Every Little Thing, que foram temas do segundo filme. Gosto mais da “Ai no uta” toca numa parte em que Kagome e InuYasha estavam conversando entre si sobre o que acham um do outro. Já “Yura yura” (que não é a do Hearts Grow, a abertura de NARUTO) achei mais fraquinha, não ficou tão a nível ELT de ser.

Irei colocar os vídeos a seguir de cada ending dos movies.


Movie 1


Movie 2 (veja como eles deram enfoque a conversa)


Movie 3


Movie 4 (Tiraram o som do encerramento do filme, coloco uma apresentação ao vivo do DAI)

Até mais pessoal.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. sasukerk permalink
    julho 29, 2009 1:32 pm

    Otimo post de um otimo anime ^^ com op bem agitadas e ate mesmo romanticas com musicas de finalização de calmas e “baladinhas” e sempre romanticas bem o clima do anime.

  2. julho 31, 2009 3:05 pm

    Muito bom o post parabéns hehe, Inuyasha tem músicas bem decentes, as versões em português brasil dos encerramentos até que é decente, só achei a Itazura no Kiss BR muito tosco, é uma merda mesmo.

    Essas músicas de encerramento em japonês são todas boas, pra mim as três melhores são:
    Fukai Mori – Melhor música do DAI na minha opinião
    Dearest – Ayumi Hamasaki
    Every Heart – Boa

  3. Eliel permalink
    janeiro 13, 2010 4:44 am

    mas quem interpréta essas musicas em português, qual é o nome da cantora ?????

  4. janeiro 13, 2010 10:00 am

    Aberturas
    “Change the World” por V6 (episódios 1-34) “Mudar o Mundo” por Fernando Janson, na versão brasileira
    “I Am” por Hitomi (episódios 35-64)”Os Pedaços dos Nossos Sonhos”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Owarinai Yume”(終わりない夢) por Nanase Aikawa(相川七瀬)(episódios 65-95) No Ocidente, a música é conhecida como Motorod. “Sonho Sem Fim”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Grip!” por Every Little Thing (episódios 96-127) “Não há como Perder”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “One Day, One Dream” por Tackey & Tsubasa(タッキー&翼)(episódios 128-153) “Você pode Sonhar”, por Fernando Janson, na versão brasileira.
    “ANGELUS”(アンジェラス) por Hitomi Shimatani(島谷ひとみ)(episódios 154-167) “Anjo”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    Encerramento
    “My Will” por Dream (episódios 1-20) “Meu Desejo”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Fukai Mori” (深い森, “Deep Forest”) por Do As Infinity (episódios 21-41) “Densa Floresta”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Dearest” por Ayumi Hamasaki (浜崎あゆみ) (episódios 42-60) “O Mais Querido/Sonho Meu”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Every Heart ~Minna no kimochi~ (~ミンナノキモチ~, “Every Heart ~Everyone’s Feelings~”) por BoA (episódios 61-85) “Corações”, por Sônia Santhelmo, na versão brasileira.
    “Brand New World” por V6 (episódios 149-165) “Mundo Ideal”, por Fernando Janson, na versão brasileira.

    Fonte: Wikipedia

    Espero ter ajudado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: